domingo, 20 de julho de 2014

Atividade física ajuda no controle e prevenção do diabetes

Pense bem sobre adiar para segunda-feira o início da prática de atividade física. Levar uma vida sem controle da alimentação e sem se exercitar, além de um histórico familiar repleto de casos de adoecimento, são as principais causa de descontrole de pressão, colesterol e glicose.
O diabetes é consequência de uma deficiência da insulina produzida pelo organismo e que deixa o corpo fraco e suscetível a outros problemas. O tipo mais comum da doença, 90% dos casos, se estabelece em geral a partir dos 35 anos, consequência do excesso de peso, do histórico familiar e de maus hábitos. Normalmente o tipo 2 do diabetes se manifesta associado à pressão alta ou irregularidades nas taxas de colesterol; e 70% dos diabéticos tipo 2 falecem por doenças cardiovasculares. O descontrole das taxas é um sinal do corpo de que é preciso mudar de vida.
— A prática regular de atividades físicas é com certeza o meio mais eficaz de prevenção desse tipo de diabetes. Quem se exercita reduz em 58% as chances de ter a doença — recomenda Dr. Roberto Luis Zagury, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.
Segundo o especialista em estudos dos benefícios do exercício e do esporte para esses casos, fazer exercícios pode ajudar a controlar as taxas de tal maneira que o paciente possa reduzir a medicação e até a rigidez da dieta, desde que sua rotina seja saudável e equilibrada. Além disso, a integração no ambiente social e a melhora do estado físico promovem uma melhora considerável na qualidade de vida, o que faz com que os diabéticos se percebam ativos.
Atividade ajuda a manter o corpo ativo e saudável, mesmo com o diabetes 
— É muito importante que a pessoa se sinta bem e produtiva. Esta é uma maneira de não se sentir tão chateado com as restrições alimentares, que tendem a ser cada vez mais discretas. Açúcar não pode, mas o resto acaba sendo negociado de acordo com o estado do paciente — explica Roberto.

Diabetes tipo 1
Este tipo soma cerca de 10% dos pacientes diagnosticados com diabetes e demanda um tratamento continuado com insulina. Ele normalmente se manifesta desde uma fase mais precoce, ainda na infância ou adolescência, e não costuma estar associado a outras doenças.
O exercício físico nestes casos também deve feito com acompanhamento das taxas de glicose para que a dosagem de insulina seja ajustada. A medicação precisa ser reguladas não apenas à pessoa e suas taxas, mas com o tipo de exercício e até ao ambiente em que será praticado.
— Correr num dia frio ou nadar numa piscina aquecida, por exemplo, são situações que mudam a velocidade que a insulina será absorvida pelo organismo e o músculo em que deve ser aplicada — explica Dr. Roberto.

Dicas para quem quer mudar de vida
A necessidade de acompanhamento não deve ser um freio para a prática da atividade física.
Escolha bem seu calçado
Os diabéticos costumam perder a sensibilidade dos pés e se machucar sem perceber. Não use calçados apertados e tenha atenção às costuras externas. Além disso, examine bem seus sapatos antes de calçar para evitar que pequenas pedrinhas provoquem feridas.
Beba água com frequência
O diabetes facilita a desidratação. A recomendação é que você se hidrate a cada vinte minutos, mesmo que não sinta sede.

Teste sua glicose
Antes e depois do exercício verifique sua taxa de glicose para que possa se alimentar adequadamente e evite hipoglicemia, que pode causar tonturas e mal-estar. Caso o exercício seja muito longo como em corridas de longas distâncias, que podem durar mais de 40 minutos, é recomendado que você faça o teste inclusive durante a atividade.
Aprenda com a sua experiência
Pratique o exercício com atenção ao seu corpo. Caso se sinta mal não continue a atividade. Respeite seus limites e conquiste a melhora com o tempo.

Vá ao médico
Antes de começar, faça uma avaliação geral. Os exames ajudarão a indicar os cuidados específicos para o seu caso.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

O início de tudo

Ondas gravitacionais do momento que seguiu o alvorecer do Universo foram finalmente detectadas por uma equipe de cientistas liderados pelo Centro de Astrofísica de Massachusetts. A descoberta, divulgada em março de 2014, reforça a teoria da inflação, fase de intensa expansão do Universo, e aparentemente esclarece os acontecimentos que acompanharam o início de tudo o que conhecemos. O video mostra a interpretação das marcas deixadas pela gravidade nos primeiros momentos do Universo e conta a história.
Veja o vídeo no endereço: http://youtu.be/ZJYc9YmKIO8

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Margarina... Que beleza!

Margarina. Que beleza...

A margarina foi originalmente fabricada para engordar perus. Mas quando os perus começaram a morrer por causa dela, as pessoas que tinham investido na sua pesquisa começaram a procurar uma utilização alternativa que lhes permitisse, no mínimo, recuperar o investimento. Foi nessa altura que alguém se lembrou de juntar um corante amarelo àquela que era, até aí, uma substância branca, tornando-amais apetecível para consumo humano e apresentá-la no mercado como um substituto da manteiga.

Mas será que sabe qual é realmente a diferença entre a margarina e a manteiga? Vejamos:

- Ambas têm a mesma quantidade de calorias. - A manteiga tem um pouco mais de gorduras saturadas (8 gramas contra 5 gramas da margarina). - De acordo com um estudo da Harvard Medical, comer margarina pode aumentar em 53% as doenças cardíacas em mulheres, relativamente àquelas que comem a mesma quantidade de manteiga.

A manteiga: - Aumenta a absorção de nutrientes presentes em outros alimentos. - Traz mais benefícios nutricionais do que a margarina (e os que a margarina tem foram adicionados artificialmente!). - É mais saborosa que a margarina e pode melhorar o sabor de outros alimentos. - Existe há séculos e a margarina há menos de 100 anos.

A margarina: - Triplica risco de doença cardíaca coronária... - Aumenta o colesterol total e o LDL (este é o colesterol ruim) e diminui o colesterol HDL (o colesterol bom). - Aumenta o risco de cancer em 500%. - Reduz a qualidade do leite materno. - Diminui a resposta imunológica. - Diminui a resposta à insulina.

E, finalmente, a parte mais interessante e perturbadora: A margarina está a uma molécula de ser... plástico. E possui 27 ingredientes que existem na................tinta de pintar paredes.

Se não está convencido, faça a seguinte experiência:

Abra uma embalagem de margarina e deixe-a aberta num local à sombra durante alguns dias. Vai poder constatar algumas coisas muito interessantes:

1.º Não há moscas! (isso deve querer dizer alguma coisa!!!)

2.º A margarina não mostra sinais de apodrecimento, decomposição ou alteração no cheiro.

3.º Não tem bolor. Nada se desenvolve ou cresce nela.

Ou seja, nem as moscas nem os mais pequenos microrganismos se interessam por aquilo. Não há ali nada de bom.

Por quê? Bom, porque a margarina é quase plástico. Exclua este produto de sua vida. A sua saúde agradece.

Por favor, repasse esta informação para os seus contatos.

Meu canal de slides