sexta-feira, 26 de junho de 2009

Quanto seu micro polui o ambiente?

O site Olhar Digital apresenta matéria sobre o quanto seu micro pode estar contribuindo para poluir o ambiente, quando ligado. Dá para fazer um teste, utilizando através do Power Change, quando instalado em seu micro. Veja o vídeo.

A vida, em si, não ensina!

É você quem decide, a cada momento, se há uma lição a ser aprendida, em cada alegria, em cada tristeza, em cada aborrecimento, ou desperdiça todos os momentos e vai vivendo aos trancos e barrancos.
Coisas boas e ruins acontecem a todos, indistintamente.
Se não existe o paraíso, podemos construir um oásis de paz, em nós mesmos, no meio das guerras que as pessoas vivem.
Tudo depende da escolha. Podemos fugir à tristeza?
Não. Podemos impedir as perdas? Não. Podemos obrigar que nos amem?
Não. Mas podemos usar os momentos de dor, frustração e ressentimento para aprender a amar melhora.
Podemos tornar nosso trabalho mais realizador.
Podemos transformar o ódio em perdão.
O ressentimento em compreensão.
Basta tomar essa decisão!
Escolhendo a melhor forma de resolver os conflitos e aprender com eles.
Desafie a você mesmo, criando um artifício para lidar, com o negativo.
Invente um jogo em que ganhe pontos, diante de situações que você resolva com harmonia, ou perca pontos se não resistir a se fazer de vítima.
Feche as portas ao automatismo burro.
Ele faz sofrer e nos torna refém.
Podemos ser, hoje, melhores do que ontem.
Cabe a você, somente a você, escolher se os acontecimentos de ontem, hoje e amanhã, serão usados para torná-lo uma pessoa melhor.
Qual será sua escolha hoje?
Cirilo Veloso

O sultão e o vizir

Durante uns trinta anos, um vizir serviu ao seu senhor e era conhecido e admirado por sua lealdade, sinceridade e devoção a Deus.
Sua honestidade, entretanto, lhe granjeara muitos inimigos na corte, que espalhavam histórias sobre a sua perfídia e má fé.
Eles falavam no ouvido do sultão o dia inteiro, até que ele começou a desconfiar do inocente vizir e acabou condenando a morte o homem que lhe servirá tão bem.
Naquele reino, quem fosse condenado a morte era amarrado e jogado no cercado onde o sultão mantinha os seus cães de caça mais ferozes.
Os animais estraçalhariam a vítima de imediato.
Antes de ser jogado aos cães, entretanto, o vizir fez um ultimo pedido, “gostaria de dez dias de trégua”, disse ele, “para poder pagar minhas dívidas, recolher o dinheiro que me devem, retornar artigos que as pessoas me deram para guardar e dividir meus bens entre os membros da minha família e meus e filhos, e indicar um guardião para eles”.
Depois de ter a garantia que o vizir não ia tentar fugir, o sultão lhe concedeu o pedido.
O vizir correu para sua casa, juntou cem moedas de ouro, depois foi visitar o caçador que cuidava dos cães do sultão.
Ele ofereceu as cem moedas de ouro e disse, “deixe-me cuidar dos cães durante dez dias”.
O caçador concordou e durante os dez dias seguintes o vizir cuidou das feras com muita atenção, tratando-as bem e alimentando-as bastante.
No final dos dez dias eles estavam comendo em suas mãos.
No décimo primeiro dia, o vizir foi chamado à presença do sultão, as acusações se repetiram e o sultão assistiu enquanto o vizir era amarrado e jogado aos cães.
Mas quando as feras o viram, correram ate ele abanando os rabos.
Eles mordiscaram afetuosamente seus ombros e começaram a brincar com ele.
O sultão e outras testemunhas ficaram espantados, e o sultão perguntou ao vizir porque os cães pouparam sua vida.
O vizir respondeu, “Cuidei destes cães durante dez dias.
O sultão mesmo viu o resultado.
Eu cuidei do senhor durante trinta anos e qual foi o resultado?
Fui condenado à morte pela força de acusações levantadas por meus inimigos”.
O sultão corou de vergonha.
Ele não só perdoou o vizir como lhe deu belas roupas e lhe entregou os homens que o haviam difamado.
O nobre vizir os libertou e continuou a tratá-los com bondade.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Você sabe como agir com um cão-guia?

Se não sabe, veja agora.

terça-feira, 23 de junho de 2009

Prova de Química

Pergunta feita pelo Professor Fernando, da matéria Termodinâmica no curso de Engenharia Química da FAETEC em sua prova final.
Este Professor é conhecido por fazer perguntas do tipo 'Por que os aviões voam?'
Nos últimos exames, sua única questão nesta prova para a turma foi:
"O inferno é exotérmico ou endotérmico? Justifique sua resposta."
Vários alunos justificaram suas opiniões baseados na Lei de Boyle ou em alguma variante da mesma.
Um aluno, entretanto, escreveu o seguinte:
"Primeiramente, postulemos que o inferno exista e que esse é o lugar para onde vão algumas almas.
Agora postulemos que as almas existem; assim elas devem ter alguma massa e ocupam algum volume. Então um conjunto de almas também tem massa e também ocupa um certo volume. Então, a que taxa as almas estão se movendo para fora e a que taxa elas estão se movendo para dentro do inferno?
Podemos assumir seguramente que, uma vez que certa alma entra no inferno, ela nunca mais sai de lá. Logo, não há almas saindo.
Para as almas que entram no inferno, vamos dar uma olhada nas diferentes religiões que existem no mundo e no que pregam algumas delas hoje em dia.
Algumas dessas religiões pregam que se você não pertencer a ela, você vai para o inferno... Se você descumprir algum dos 10 mandamentos ou se desagradar a Deus, você vai para o inferno.
Como há mais de uma religião desse tipo e as pessoas não possuem duas religiões, podemos projetar que todas as almas vão para o inferno.
A experiência mostra que poucos acatam os mandamentos. Com as taxas de natalidade e mortalidade do jeito que estão, podemos esperar um crescimento exponencial das almas no inferno. Agora vamos olhar a taxa de mudança de volume no inferno.
A Lei de Boyle diz que para a temperatura e a pressão no inferno serem as mesmas, a relação entre a massa das almas e o volume do inferno deve ser constante. Existem, então, duas opções:
1) Se o inferno se expandir numa taxa menor do que a taxa com que as almas entram, então a temperatura e a pressão no inferno vão aumentar até ele explodir, portanto EXOTÉRMICO.
2) Se o inferno estiver se expandindo numa taxa maior do que a entrada de almas , então a temperatura e a pressão irão baixar até que o inferno se congele, portanto ENDOTÉRMICO.
Se nós aceitarmos o que a menina mais gostosa da FAETEC me disse no primeiro ano: 'Só namorarei com você no dia que o inferno congelar' e, levando-se em conta que AINDA NÃO obtive sucesso na tentativa de namorá-la, então a opção 2 não é verdadeira.
Por isso, o inferno é exotérmico."

O aluno Thiago Faria Lima tirou o único 10 da turma.

CONCLUSÕES:

1) "A mente que se abre a uma nova idéia jamais volta ao seu tamanho original." (Albert Einstein)
2) "A imaginação é muito mais importante que o conhecimento." (Albert Einstein)
3) "Um raciocínio lógico leva você de A a B. Imaginação leva você a qualquer lugar que você quiser." (Albert Einstein)

segunda-feira, 22 de junho de 2009

A história do Twitter

Clique na imagem para ampliar.
























Fonte: Manolith

O futuro do vídeo na Internet e em comunicações móveis

A Cisco divulgou relatório no qual consta que por volta de 2013 o uso de vídeo na Internet será feito por cerca de 90% dos consumidores de tráfego IP e nas comunicações móveis, 64% dos usuários estarão trafegando vídeo por seus aparelhos. O mesmo estudo aponta que o tráfego IP anual global deverá alcançar dois terços de um zetabyte. Mas o que é um zetabyte? O zetabyte corresponde a um trilhão de gigabytes.
A figura ao lado mostra a participação dos diversos tipos de aplicações por parte dos consumidores, na geração de tráfego IP na rede, de 2008 a 2013 (clique na figura para ampliar).
Fonte: Cisco 2009; Techcrunch.

domingo, 21 de junho de 2009

Você sabe o pneu que está comprando?

Vale a pena ver, para sabermos o que estamos comparando.
Por exemplo, os pneus que estão em meu carro, um Honda Fit, fabricado em fevereiro de 2007, tiveram a validade expirada exatamente no mês de fabricação do automóvel. Será possível que uma fábrica com o nome da Honda procederia assim? Será que corro risco real desde então?
Gostaria de ver isto esclarecido. Alguém tem outro tipo de informação?

A máquina

Lúcia Carvalho escreveu um texto dos mais interessantes para reflexão sobre o mundo moderno, a evolução tecnológica e como aqueles que não viveram um passado não tão distante, encaram descobertas que são feitas sobre os mastodontes de 50 anos atrás. Vale a pena ler e refletir.

A MÁQUINA
(Lúcia Carvalho)
Morreu uma tia minha. Ela morava sozinha, não tinha filhos. A família toda foi até lá num final de semana, separar e dividir as coisas dela para esvaziar a casa. Móvel, roupa de cama, louça, quadro, livro, tudo espalhado pelo chão, uma tremenda confusão.
Foi quando ouvi meus filhos me chamarem.
— Mãe! Maiê!
— Faaala.
Eles apareceram, esbaforidos.
— Mãe. A gente achou uma coisa incrííível. Se ninguém quiser, essa coisa pode ficar para a gente? Hein?
— Depende. Que é?
Eles falavam juntos, animadíssimos.
— Ééé... uma máquina, mãe.
— É só uma máquina meio velha.
— É, mas funciona, está ótima!
Minha filha interrompeu o irmão mais novo, dando uma explicação melhor.
— Deixa que eu falo: é assim, é uma máquina, tipo um... teclado de computador, sabe só o teclado? Só o lugar que escreve?
— Sei.
— Então. Essa máquina tem assim, tipo... uma impressora, ligada nesse teclado, mas assim, ligada direto. Sem fio. Bem, a gente vai, digita, digita...
Ela ia se animando, os olhos brilhando.
— ... e a máquina imprime direto na folha de papel que a gente coloca ali mesmo! É muuuito legal! Direto, na mesma hora, eu juro!
Ela jurava? Fiquei muda. Eu que jurava que não sabia o que falar diante dessa explicação de uma máquina de escrever, dada por uma menina de 12 anos. Ela nem ai comigo. Continuava.
— ... entendeu como é, ô mãe? A gente, zupt, escreve e imprime, até dá para ver a impressão tipo na hora, e não precisa essa coisa chatérrima de entrar no computador, ligaaar, esperar hóóóras, entrar no word, de escrever olhando na tela e sóóó depois mandar para a impressora, não tem esse monte de máquina tuuudo ligada uma na outra, não tem que ter até estabilizador, não precisa comprar cartucho caro, nada, nada, mãe! É muuuito legal. E nem precisa de colocar na tomada! Funciona sem energia e escreve direto na folha da impressora!
— Nossa, filha...
— ... ah, mas só tem duas coisas que são meio chatas: não dá para trocar a fonte e nem aumentar a letra, mas não tem problema não. Vem, que a gente vai te mostrar. Vem...
Eu parei e olhei, pasma, a máquina velha. Sensacional pensar assim. Eles davam pulinhos de alegria.
— Mãe. Será que alguém da família vai querer? Hein? Ah, a gente vai ficar torcendo, torcendo para ninguém querer para a gente poder levar lá para casa, isso é o máximo! O máximo!
Bem, enquanto estou aqui escrevendo nesse meu antiquado "teclado", ouço de longe o plec - plec da tal máquina maravilhosa, que, claro, ninguém da família quis, mas que aqui em casa já deu até briga. Está no meio da nossa sala de estar, em lugar nobre, rodeada de folhas e folhas de textos "impressos na hora" pelos meus filhos. Incrível, eles dizem, plec - plec - plec, muito legal essa máquina mesmo, plec - plec - plec.
Céus. Achei que tinha acabado, quando a minha filha vem de novo falar comigo, toda decidida e animada, com um texto recém-escrito (sem ligar nada na tomada) na mão.
— Mãe. Me ajuda a fazer uma coisa muito legal que eu morro de vontade de fazer?
— O que é?
Ela deu um sorriso, com um ar sonhador.
— Ah, eu queria tanto colocar isso dentro de uma carta... no correio, com envelope, selo colado... nunca fiz isso, mãe... ahhh, me ajuda?

O maior Cyberataque do Planeta

O Olhar Digital divulgou no último dia 19, matéria sobre o maior cyberataque a uma rede.
Vejam como a
Estônia, país mais conectado do mundo, ficou offline por dias.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Leonid Afremov e sua obra

"Ponto Deus" no cérebro

Instrutivo escrito de Leonardo Boff sobre a Nova Inteligência, a Inteligência Espiritual. Vale a pena ler.
"Uma frente avançada das ciências, hoje, é constituída pelo estudo do cérebro e de suas múltiplas inteligências. Alcançaram-se resultados relevantes, também para a religião e a espiritualidade. Enfatizam-se três tipos de inteligência. A primeira é a inteligência intelectual, o famoso QI (Quociente de Inteligência), ao qual se deu tanta importância em todo o século XX. É a inteligência analítica pela qual elaboramos conceitos e fazemos ciência. Com ela organizamos o mundo e solucionamos problemas objetivos.
A segunda é a inteligência emocional, popularizada especialmente pelo psicólogo e neurocientista de Harvard David Goleman, com seu conhecido livro A Inteligência emocional (QE = Quociente Emocional). Empiricamente mostrou o que era convicção de toda uma tradição de pensadores, desde Platão, passando por Santo Agostinho e culminando em Freud: a estrutura de base do ser humano não é razão (logos) mas é emoção (pathos). Somos, primariamente, seres de paixão, empatia e compaixão, e só em seguida, de razão. Quando combinamos QI com QE conseguimos nos mobilizar a nós e a outros.
A terceira é a inteligência espiritual. A prova empírica de sua existência deriva de pesquisas muito recentes, dos últimos 10 anos, feitas por neurólogos, neuropsicólogos, neurolingüistas e técnicos em magnetoencefalografia (que estudam os campos magnéticos e elétricos do cérebro). Segundo esses cientistas, existe em nós, cientificamente verificável, um outro tipo de inteligência, pela qual não só captamos fatos, idéias e emoções, mas percebemos os contextos maiores de nossa vida, totalidades significativas, e nos faz sentir inseridos no Todo. Ela nos torna sensíveis a valores, a questões ligadas a Deus e à transcendência. É chamada de inteligência espiritual (QEs = Quociente espiritual), porque é próprio da espiritualidade captar totalidades e se orientar por visões transcendentais.
Sua base empírica reside na biologia dos neurônios. Verificou-se cientificamente que a experiência unificadora se origina de oscilações neurais a 40 herz, especialmente localizada nos lobos temporais. Desencadeia-se, então, uma experiência de exaltação e de intensa alegria como se estivéssemos diante de uma Presença viva.
Ou inversamente, sempre que se abordam temas religiosos, Deus ou valores que concernem o sentido profundo das coisas, não superficialmente mas num envolvimento sincero, produz-se igual excitação de 40 hertz.
Por essa razão, neurobiólogos como Persinger, Ramachandran e a física quântica Danah Zohar batizaram essa região dos lobos temporais de ''o ponto Deus''.
Se assim é, podemos dizer em termos do processo evolucionário: o universo evoluiu, em bilhões de anos, até produzir no cérebro o instrumento que capacita o ser humano perceber a Presença de Deus, que sempre estava lá embora não percebível conscientemente. A existência desse ''ponto Deus'' representa uma vantagem evolutiva de nossa espécie homo. Ela constitui uma referência de sentido para nossa vida. A espiritualidade pertence ao humano e não é monopólio das religiões. Antes, as religiões são uma das expressões desse ''ponto Deus''."

O alfabeto emocional

Santo Antonio

Nascido em Lisboa no 15 de agosto de 1195, Fernando de Bulhões, nome de batismo do santo, morreu em Pádua, na Itália. O santo recebeu o nome Antônio em 1220 quando passou da Ordem de Santo Agostinho para a Ordem de São Francisco, tornando-se missionário no Marrocos. Mas logo retornou a Europa por causa de problemas com a saúde.
Apesar da grande fama de casamenteiro atribuída a Santo Antônio, seus devotos recorrem a ele por várias causas.
Na tarde de 13 de junho, mês em que os lírios florescem, Frei Antônio de Lisboa morre às portas da cidade de Pádua. Suas últimas palavras são: "Estou vendo o meu Senhor". As crianças são as primeiras a saírem pelas ruas anunciando: "Morreu o Santo".
No dia 13 de junho também é tradição a busca do "pãozinho de Santo Antônio" nas celebrações em homenagem ao santo. O pão é bento e acreditam que se deve colocá-lo junto aos alimentos para que estes não faltem jamais.
Outro costume nesta data é o de famílias mais abastadas doarem um determinado número de quilos de pão correspondente ao peso da pessoa que fez a promessa a Santo Antônio.

Alguns Milagres
Santo Antônio é sem dúvida o "Santo dos Milagres". A sua taumaturgia – relação de milagres - iniciada em vida com uma pluralidade de milagres que lhe valeram a canonização em menos de um ano, é, na história da Igreja, a mais vasta e variada.
De Santo "casadoiro" a "restituidor do desaparecido", passando por "livrador" das tentações demoníacas, a Santo Antônio tudo se pede. Citaremos abaixo alguns dos milagres operados por esse santo.
Santo Antonio prega aos peixes
Reza a lenda que estando a pregar aos hereges em Rimini, estes não o quiseram escutar e viraram-lhe as costas. Sem desanimar, Santo Antônio vai até à beira da água, onde o rio conflui com o mar, e chama os peixes a escutá-lo, já que os homens não o querem ouvir. Dá-se então o milagre: multidões de peixes aproximam-se com a cabeça fora de água em atitude de escuta. Os hereges ficaram tão impressionados que logo se converteram.
Este milagre encontra-se citado por diversos autores, tendo sido mesmo objeto de um sermão do Padre Antônio Vieira que é considerado uma das obras-primas da literatura portuguesa.
Santo Antônio livra o pai da forca
Tinha havido um crime de morte em Portugal, onde nascera Santo Antônio. Todas as suspeitas do crime recaíam sobre o pai do santo.
Chegou o dia do julgamento. Os juízes estavam reunidos para proferir a sentença condenatória. Assentado ali no banco dos réus, seu pai não podia se defender.
Nesse momento Santo Antônio estava fazendo um sermão numa igreja da Itália. Conta-se que, em dado instante, ele interrompeu o sermão e ficou imóvel, como se estivesse dormindo em pé. Durante esse mesmo tempo foi visto na sala do júri, em Portugal, conversando com os juizes. Entre outras coisas, disse-Ihes o santo: Por que tanta precipitação? Posso provar a inocência do meu pai. Venham comigo até o cemitério.
Aceitaram o convite. Frei Antônio mandou abrir a cova do homem assassinado e perguntou ao defunto: "Meu irmão, diga perante todos, se foi meu pai quem matou você".
Para espanto dos juízes e de todos que ali estavam, o defunto abriu a boca e disse devagar, como se estivesse medindo as palavras:
"Não foi Martinho de Bulhões quem me matou". E tornou a calar-se. Estava provada de maneira milagrosa a inocência do seu pai. Mais uma vez a verdade triunfou sobre a mentira e a calúnia.
Operou-se aí dois fatos milagrosos, a bilocação, ou ato de uma pessoa estar (por milagre) em dois locais ao mesmo tempo, e o poder de reanimar os mortos.
Com o Menino Jesus nos braços
Outro milagre, também reportado na crônica do Santo, ocorre já no fim da sua vida e foi contado pelo conde Tiso aos confrades de Santo Antônio após sua morte. Estando o Santo em casa do conde Tiso, em Camposampiero, recolhido num quarto em oração, o conde, curioso, espreita pelas frinchas de uma porta a atitude de Frei Antônio; depara-se então uma cena miraculosa: a Virgem Maria entrega o Menino Jesus nos braços de Santo Antônio. O menino tendo os bracinhos enlaçados ao redor do pescoço do frade conversava com ele amigavelmente, arrebatando-o em doce contemplação. Sentindo-se observado, faz conde Tiso jurar que só contaria o visto após a sua morte.

Conta-se que seu pai, Martinho, gostava de ir a uma fazenda que possuía nos arredores de Lisboa. Um dia, levou o filho com ele. Ocorre que insaciáveis bandos de pássaros desciam continuamente para bicar os grãos de trigo. Era necessário espantá-los para impedir grave dano à colheita. Martinho encarregou o garoto de manter longe os pequenos ladrões.
O pai se foi e Fernando permaneceu correndo de cá para lá no campo. Em pouco tempo começou a se aborrecer com aquela ocupação. Não muito longe, uma capelinha rústica o convidava à oração. Mas o pai o mandava enxotar os passarinhos,não podia desobedecer.
Gritou, então aos pássaros, convidando-os a segui-lo para dentro de uma sala da fazenda. Obedientes os pássaros entraram. Quando todos estavam dentro, Fernando fechou as janelas e as portas, e foi tranqüilamente fazer sua visita ao Senhor.
Retornando o pai veio procurá-lo. Andou pelo campo, chamando-o cá e lá, mas não encontrou ninguém. Preocupado, dirigiu-se à capela e o descobriu, todo absorto na prece. Fernando tomou o pai pelas mãos e o conduziu ao salão repleto dos vôos e dos cantos dos graciosos prisioneiros. Abriu a porta e, a um sinal seu, os pássaros, em bando, retornaram os livres caminhos do espaço.
Outra história muito conhecida é a provável responsável pela associação de Santo Antônio com a descoberta de pessoas e objetos desaparecidos. Conta-se que, um dia, o frei descobriu que um noviço havia fugido do mosteiro e levado com ele seus comentários sobre o Livro dos Salmos. Ele, então, rezou para o retorno de ambos. Em pouco tempo, o jovem arrependido voltou para a vida religiosa, acompanhado, é claro, dos manuscritos.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Porto Alegre para a Copa 2014

O Documento Oficial de apresentação da candidatura de Porto Alegre para a Copa de 2014 está apresentado no link http://www.estado.rs.gov.br/portoale...poa2014-08.pdf.
Também é interessante ver a estrutura montada para a Copa 2014, para Porto Alegre, aqui.
Vejam os vídeos produzidos sobre os estádios Beira Rio e Grêmio Arena, abaixo.

Beira Rio

Grêmio Arena

A Sala de Âmbar

Fizemos algo errado

Pouco importa se o discurso que vai abaixo transcrito é real, ou mais uma estória que circula pela Internet. O que mais importa é o conteúdo do texto. Minha avaliação é que o mesmo merece profunda reflexão.
FIZEMOS ALGO ERRADO
(Palavras do Presidente Oscar Arias da Costa Rica na Cúpula das Américas em Trinidad e Tobago, 18 de abril de 2009)

"Tenho a impressão de que cada vez que os países caribenhos e latinoamericanos se reúnem com o presidente dos Estados Unidos da América, é para pedir-lhe coisas ou para reclamar coisas. Quase sempre, é para culpar os Estados Unidos de nossos males passados, presentes e futuros. Não creio que isso seja de todo justo.
Não podemos esquecer que a América Latina teve universidades antes de que os Estados Unidos criassem Harvard e William & Mary, que são as primeiras universidades desse país. Não podemos esquecer que nesse continente, como no mundo inteiro, pelo menos até 1750 todos os americanos eram mais ou menos iguais: todos eram pobres.
Ao aparecer a Revolução Industrial na Inglaterra, outros países sobem nesse vagão: Alemanha, França, Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e aqui a Revolução Industrial passou pela América Latina como um cometa, e não nos demos conta. Certamente perdemos a oportunidade.
Há também uma diferença muito grande. Lendo a história da América Latina, comparada com a história dos Estados Unidos, compreende-se que a América Latina não teve um John Winthrop espanhol, nem português, que viesse com a Bíblia em sua mão disposto a construir uma Cidade
sobre uma Colina, uma cidade que brilhasse, como foi a pretensão dos peregrinos que chegaram aos Estados Unidos.
Faz 50 anos, o México era mais rico que Portugal. Em 1950, um país como o Brasil tinha uma renda per capita mais elevada que o da Coréia do Sul. Faz 60 anos, Honduras tinha mais riqueza per capita que Cingapura, e hoje Cingapura em questão de 35 a 40 anos é um país com $40.000 de renda anual por habitante. Bem, algo nós fizemos mal, os latinoamericanos.
Que fizemos errado? Nem posso enumerar todas as coisas que fizemos mal. Para começar, temos uma escolaridade de 7 anos. Essa é a escolaridade média da América Latina e não é o caso da maioria dos países asiáticos. Certamente não é o caso de países como Estados Unidos e Canadá, com a melhor educação do mundo, similar a dos europeus. De cada 10 estudantes que ingressam no nível secundário na América Latina, em alguns países, só um termina esse nível secundário. Há países que têm uma mortalidade infantil de 50 crianças por cada mil, quando a média nos países asiáticos mais avançados é de 8, 9 ou 10.
Nós temos países onde a carga tributária é de 12% do produto interno bruto e não é responsabilidade de ninguém, exceto nossa, que não cobremos dinheiro das pessoas mais ricas dos nossos países. Ninguém tem a culpa disso, a não ser nós mesmos.
Em 1950, cada cidadão norteamericano era quatro vezes mais rico que um cidadão latinoamericano. Hoje em dia, um cidadão norteamericano é 10,15 ou 20 vezes mais rico que um latinoamericano. Isso não é culpa dos Estados Unidos, é culpa nossa.
No meu pronunciamento desta manhã, me referi a um fato que para mim é grotesco e que somente demonstra que o sistema de valores do século XX, que parece ser o que estamos pondo em prática também no século XXI, é um sistema de valores equivocado. Porque não pode ser que o mundo rico dedique 100.000 milhões de dólares para aliviar a pobreza dos 80% da população do mundo "num planeta que tem 2.500 milhões de seres humanos com uma renda de $2 por dia" e que gaste 13 vezes mais ($1.300.000.000.000) em armas e soldados. Como disse esta manhã. Não pode ser que a América Latina gaste 450.000 milhões em armas e soldados.
Como disse esta manhã, não pode ser que a América Latina gaste $50.000 milhões em armas e soldados. Eu me pergunto: quem é o nosso inimigo? Nosso inimigo, presidente Correa, desta desigualdade que o Sr. aponta com muita razão, é a falta de educação; é o analfabetismo; é que não gastamos na saúde de nosso povo; que não criamos a infraestrutura necessária, os caminhos, as estradas, os portos, os aeroportos; que não estamos dedicando os recursos necessários para deter a degradação do meio ambiente; é a desigualdade que temos que nos envergonha realmente; é produto, entre muitas outras coisas, certamente, de que não estamos educando nossos filhos e nossas filhas.
Vá alguém a uma universidade latinoamericana e parece no entanto que estamos nos sessenta, setenta ou oitenta. Parece que nos esquecemos de que em 9 de novembro de 1989 aconteceu algo de muito importante, ao cair o Muro de Berlim, e que o mundo mudou. Temos que aceitar que este é um mundo diferente, e nisso francamente penso que os acadêmicos, que toda gente pensante, que todos os economistas, que todos os historiadores, quase concordam que o século XXI é um século dos asiáticos não dos latinoamericanos. E eu, lamentavelmente, concordo com eles. Porque enquanto nós continuamos discutindo sobre ideologias, continuamos discutindo sobre todos os "ismos" (qual é o melhor? capitalismo, socialismo, comunismo, liberalismo, neoliberalismo, socialcristianismo...) os asiáticos encontraram um "ismo" muito realista para o século XXI e o final do século XX, que é o *pragmatismo*. Para só citar um exemplo, recordemos que quando Deng Xiaoping visitou Cingapura e a Coréia do Sul, depois de ter-se dado conta de que seus próprios vizinhos estavam enriquecendo de uma maneira muito acelerada, regressou a Pequim e disse aos velhos camaradas maoístas que o haviam acompanhado na Grande Marcha: "Bem, a verdade, queridos camaradas, é que a mim não importa se o gato é branco ou negro, só o que me interessa é que cace ratos". E se Mao estivesse vivo, teria morrido de novo quando disse que "a verdade é que enriquecer é glorioso". E enquanto os chineses fazem
isso, e desde 1979 até hoje crescem a 11%, 12% ou 13%, e tiraram 300 milhões de habitantes da pobreza, nós continuamos discutindo sobre ideologias que devíamos ter enterrado há muito tempo atrás.
A boa notícia é que isto Deng Xiaoping o conseguiu quando tinha 74 anos. Olhando em volta, queridos presidentes, não vejo ninguém que esteja perto dos 74 anos. Por isso só lhes peço que não esperemos completá-los para fazer as mudanças que temos que fazer.

Muchas gracias."

Obras de jardineiros japoneses

terça-feira, 16 de junho de 2009

Erros históricos

quinta-feira, 11 de junho de 2009

quarta-feira, 10 de junho de 2009

O novo preço do minério da Vale

A Vale do Rio Doce distribuiu hoje pela manhã nota sobre acordo fechado com a Nippon Steel e a POSCO, sobre o novo preço para o minério de ferro e pelotas que produz. Vejam a íntegra da nota.
Rio de Janeiro, 10 de junho de 2009 - A Vale S.A. (Vale) concluiu a negociação do reajuste do preço de referência do minério de ferro e pelotas para 2009 com a Nippon Steel Corporation (NSC) e a POSCO. O acordo foi firmado também pelas siderúrgicas japonesas Sumitomo Metal Industries Ltd. (SMI), Kobe Steel Ltd. (KSL) and Nisshin Steel Co. (NIS).
Como resultado destas negociações, o preço de referência para o minério de ferro fino reduziu em 28,2% e granulado em 44,47% em relação ao de 2008.
Os novos preços de referência para 2009, em tonelada métrica seca (dmt), são US$ 0,8543 por unidade de ferro para o minério de ferro fino do Sistema Sudeste (SSF), US$ 0,8987 para o fino de Carajás (SFCJ), US$ 0,9942 para o granulado do Sistema Sudeste e US$ 1,0094 para o granulado do Sistema Sul.
O preço das pelotas de alto forno reduziu em 48,3% em relação a 2008 e o novo preço de referência para 2009, em tonelada métrica seca (dmt), é US$ 1,1043.

terça-feira, 9 de junho de 2009

O mês de Junho

O mês de Junho é marcado pelas festas tradicionais, onde pipocas, comidas, balões e danças, recordam três grandes santos da Igreja.
Pena que muita gente só fica na pipoca e nos balões e se esquece de perguntar quem foram e o que fizeram Pedro, Antonio e João?
Estes homens foram e são os baluartes da pregação do Evangelho no início do cristianismo.
Foram homens tocados pela graça de Deus e pela presença de Jesus Cristo em suas vidas.
Pedro dispensa de apresentações, todos sabem de sua decisão em seguir Jesus Cristo e que, de homem humilde e pescador, tornou-se o primeiro Papa da Igreja.
"Tu és Pedro e sobre ti edificarei minha Igreja".
Pedro foi discípulo, amigo, companheiro e fiel pregador das palavras de seu Mestre. Foi muitas vezes repreendido por Jesus pelo seu jeito impulsivo e radical. Foi a "pedra" que precisou ser lapidada, para valer aos olhos de Deus. Valeu a pena, tornou-se grande, tornou-se homem, tornou-se amigo de Jesus.
João é o Batista, também dispensa apresentações. Basta lembrar que foi para ele o elogio feito por Jesus "de todos os homens nascidos, nenhum é maior que João Batista ", pode-se imaginar o que significa um elogio como este vindo de Jesus Cristo? João foi precursor, anunciador, profeta e homem de transição. Totalmente aberto ao NOVO que se aproximava de sua vida. E, Jesus era este NOVO; João, morreu como mártir, abandonado nas mãos do Pai, assim como seu mestre. Ele será sempre lembrado como aquele que estremeceu no ventre de sua mãe quando Maria, com Jesus no seu seio, se aproximou de sua mãe Isabel. Foi um grande Homem.
Antonio, não foi discípulo ocular de Jesus, viveu muito tempo depois, mas de uma vida tão exemplar e tão digna, que ate hoje, no mundo todo ele é venerado e admirado. Foi grande discípulo de São Francisco, talvez o maior... Foi padre, pregador do Evangelho e de modo extraordinário grande missionário franciscano. Seus sermões tornaram-se verdadeiras obras de Teologia, fonte inesgotável de meditação para a Igreja toda. Antonio não perdia tempo para anunciar Jesus Cristo, sua grande paixão. Por isso Deus conservou até hoje, sua língua intacta, que pode ser visitada pelos milhões de fieis que vão até Pádua, para visitar sua Igreja. Grande Antonio, homem de Deus, amigo de Jesus...
São estes os grandes homens que celebramos nas nossas festas juninas. Pena que muitos fiquem sómente nas pipocas e nos balões... Pena que muitos nem se lembrem destes grandes homens e muito menos os imitem.
As pipocas se acabam e os balões se queimam, mas os exemplos de Pedro, Antonio e João nunca deixarão de invadir a vida da Igreja de Cristo.
Santo Antonio: 13.06
São João: 24.06
São Pedro e São Paulo: 29.06
Fonte: Pe. Hewaldo Trevisan

Máquina de bolas de gude

Após assistir o clipe, veja detalhes da construção aqui.

Um lindo conto - Vocabulário para netos

Recebi por email a mensagem constante do clipe a seguir e resolvi compartilhar por achá-la interessante. Aproveitem!

domingo, 7 de junho de 2009

Algumas sobre o Twitter

O Olhar Digital apresenta um vídeo intereressante sobre a nova febre da Internet: o Twitter.
Veja algumas utilidades do Twitter e entenda por que a ferramenta está sendo tão falada por aí
O Twitter é a rede social na Internet que mais cresceu nos últimos tempos. No entanto, estudos mostram que a cada 10 usuários que se cadastram, 6 deixam de usá-lo em pouco tempo. Entenda um pouco mais sobre o Twitter assistindo o vídeo abaixo, produzido pelo Olhar Digital e sinta se vale a pena se juntar aos twitteiros, caso você ainda não esteja na rede.

Algumas sobre o Twitter

O Olhar Digital apresenta um vídeo intereressante sobre a nova febre da Internet: o Twitter.
Veja algumas utilidades do Twitter e entenda por que a ferramenta está sendo tão falada por aí
O Twitter é a rede social na Internet que mais cresceu nos últimos tempos. No entanto, estudos mostram que a cada 10 usuários que se cadastram, 6 deixam de usá-lo em pouco tempo. Entenda um pouco mais sobre o Twitter assistindo o vídeo abaixo, produzido pelo Olhar Digital e sinta se vale a pena se juntar aos twitteiros, caso você ainda não esteja na rede.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Da revista Time sobre o Twitter

Que o Twitter é a nova febre na Internet, parece-me que não há mais dúvida, pincipalmente agora, que a revista Time, que procura comentar as prncipais coisas que acontecem no mundo, dedicou um artigo interessante sobre o assunto, em matéria de capa, com o título How Twitter Will Change the Way We Live. Isto veio acontecer pouco tempo depois que o CEO do Twitter, Evan Williams e o ator Ashton Kutcher – o primeiro usuário do Twitter a acumular um milhão de seguidores-, aparecerem no programa da Oprah, em 4 de abril último, mostrando a nova mídia social, pela primeira vez, diante das câmeras para milhões de tele-espectadores, muitos dos quais, provavelmente, nunca haviam usado o Twitter.
O artigo da Time vai desde como o Twitter funciona, aborda a potência da pesquisa em tempo real, suas aplicações como ecositema e seu significado cultural, entre outros pontos. Mas como o artigo da revista Time explica o fenômeno da audiência do Twitter, hoje já em mais de 20 milhões de usuários, com uma idade média de 47 anos? Alguns pontos do artigo aparecem aqui.
Em primeiro lugar, é mencionada a forma como o Twitter opera: "Como uma mídia social, o Twitter gira em torno do princípio de seguidores. Quando você escolhe seguir um outro usuário do Twitter, as postagens daquele usuário aparecem em ordem cronológica inversa na sua página principal do Twitter".
Sobre a superação do sentimento inicial de que o Twitter é uma facilidade mundana e sem significado maior a revista diz: "Não imaginamos que seja tão complicado começar uma chamada telefônica com um amigo perguntando como seu dia está indo. O Twitter oferece a mesma informação sem você ter que perguntar."
Relacionado com a potência das hashtags (ou tags) o artigo diz: "O Twitter foi construído inteiramente sobre mensagens de 140 caracteres, mas a soma total dos tweets acrescentados parece mais uma ponte suspensa feita de pedras."
E por aí vai. Aqueles que tiverem interesse em ler toda a matéria na Time Magazine, podem acessar o site da revista, aqui.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Liderança na velocidade do pensamento

Em interessante artigo publicado pela Business Week, Alaina Love nos apresenta comentários e posições sobre o ambiente que vivemos nos dias de hoje, no qual os líderes devem simultaneamente monitorar as forças das mudanças, medir seus impactos e criar novas oportunidades.
Pergunta ela no artigo: por que o impacto da atual crise econômica sobre as lideranças é considerada tão diferente daquele mostrado na natureza cíclica dos negócios que a maior parte das organizações experimentam? Outras questões levantadas: por que ícones americanos como GM, Chrysler e outras corporações debatem-se para não sucumbir perante a crise? E mais: o quê precisa ser feito para que as equipes de gerentes das organizações entendam sobre as forças que modelam esta nova fase da economia e como estas forças redefinem os requisitos para que possam se manter como líderes?
A articulista menciona ainda que, nunca antes os líderes experimentaram a escala e a complexidade das mudanças que estão ocorrendo agora. Ela sugere que, por exemplo, a competição existente no mundo globalizado; o impacto global de ítens do tipo terrorismo, pirataria, mudanças climáticas e doenças pandêmicas; forças sociais moldando um novo ambiente de trabalho, incluindo mudanças nas expectativas dos empregados, uma força de trabalho de maior experiência e mudanças na forma como os indivíduos se comunicam; e a influência inexorável dos rápidos avanços tecnológicos, estão atuando, ao mesmo tempo (juntos), como um desastre econômico que vem varrendo o mundo.
Ela menciona ainda que alguns dos relevantes dogmas para os quais os líderes atuais deveriam estar atentos, enquanto defrontando-se com a punição dos ventos desta perfeita tempestade de mudanças econômica, global, política e social seriam:
1. A necessidade de expandir o número de telas de radar, para observação do ambiente em que se encontra.
2. 100% de certeza é uma aquisição grandiosa.
3. Não existe mais tempo para resolver muito bem os problemas realmente errados.
4. A autoridade para dizer "Sim", nas organizações, deve ser redistribuída.
5. Velocidade gera erros que necessariamente não são fatais.
6. Confiança e transparência são aliados dos líderes e das organizações.
7. Líderes e organizações não podem vencer sem inteligência e equipes apaixonadas pelo que fazem.
8. Verifique sempre se a comunicação tem sido eficaz.
E prossegue afirmando que nestes tempos dinâmicos os empregadores devem entender os verdadeiros impactos sobre seus negócios. E diz que isto requer comunicação frequente e em tempo real em todos os níveis de liderança através da enorme variedade de plataformas disponíveis nos dias de hoje, incluindo plataformas internas de comunicações e os sites externos de redes sociais como o Twitter, o Facebook e o Linkedin.
O artigo completo pode ser encontrado em Leading at the Speed of Thought.

Liderança na velocidade do pensamento

Em interessante artigo publicado pela Business Week, Alaina Love nos apresenta comentários e posições sobre o ambiente que vivemos nos dias de hoje, no qual os líderes devem simultaneamente monitorar as forças das mudanças, medir seus impactos e criar novas oportunidades.
Pergunta ela no artigo: por que o impacto da atual crise econômica sobre as lideranças é considerada tão diferente daquele mostrado na natureza cíclica dos negócios que a maior parte das organizações experimentam? Outras questões levantadas: por que ícones americanos como GM, Chrysler e outras corporações debatem-se para não sucumbir perante a crise? E mais: o quê precisa ser feito para que as equipes de gerentes das organizações entendam sobre as forças que modelam esta nova fase da economia e como estas forças redefinem os requisitos para que possam se manter como líderes?
A articulista menciona ainda que, nunca antes os líderes experimentaram a escala e a complexidade das mudanças que estão ocorrendo agora. Ela sugere que, por exemplo, a competição existente no mundo globalizado; o impacto global de ítens do tipo terrorismo, pirataria, mudanças climáticas e doenças pandêmicas; forças sociais moldando um novo ambiente de trabalho, incluindo mudanças nas expectativas dos empregados, uma força de trabalho de maior experiência e mudanças na forma como os indivíduos se comunicam; e a influência inexorável dos rápidos avanços tecnológicos, estão atuando, ao mesmo tempo (juntos), como um desastre econômico que vem varrendo o mundo.
Ela menciona ainda que alguns dos relevantes dogmas para os quais os líderes atuais deveriam estar atentos, enquanto defrontando-se com a punição dos ventos desta perfeita tempestade de mudanças econômica, global, política e social seriam:
1. A necessidade de expandir o número de telas de radar, para observação do ambiente em que se encontra.
2. 100% de certeza é uma aquisição grandiosa.
3. Não existe mais tempo para resolver muito bem os problemas realmente errados.
4. A autoridade para dizer "Sim", nas organizações, deve ser redistribuída.
5. Velocidade gera erros que necessariamente não são fatais.
6. Confiança e transparência são aliados dos líderes e das organizações.
7. Líderes e organizações não podem vencer sem inteligência e equipes apaixonadas pelo que fazem.
8. Verifique sempre se a comunicação tem sido eficaz.
E prossegue afirmando que nestes tempos dinâmicos os empregadores devem entender os verdadeiros impactos sobre seus negócios. E diz que isto requer comunicação frequente e em tempo real em todos os níveis de liderança através da enorme variedade de plataformas disponíveis nos dias de hoje, incluindo plataformas internas de comunicações e os sites externos de redes sociais como o Twitter, o Facebook e o Linkedin.
O artigo completo pode ser encontrado em Leading at the Speed of Thought

FDA approves cancer drug for dogs

Notícias vindas de Washington informam que a U.S. Food and Drug Administration aprovou o primeiro remédio feito especificamente para tratamento de câncer em cães.
Até agora todos os remédios usados na medicina veterinária foram desenvolvidos para uso em humanos e não aprovados especificamente para animais. Uma Lei Federal permite que os veterinários administrem remédios contra o câncer, bem como outros tipos de tratamentos sobre severas circunstâncias de controle.
O novo remédio, Palladia, fabricado pela Pfizer Animal Health Inc., foi aprovado para tratar um tipo de câncer que ocorre em aproximadamente um em cada cinco casos de tumores caninos de pele.
Fonte: msnbc/Health/Pet Health

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Sete maravilhosos fenômenos da natureza que pouca gente conhece

Encontrei no O Buteco da Net um post muito interessante que reproduzo a seguir para conhecimento de todos.

Os fenômenos naturais são absolutamente impressionantes. Alguns são tão raros, que nem a ciência, com todo avanço tecnológico, é capaz de identificar. Imagine que a natureza nos oferece a possibilidade de vermos várias pedras que se movem sozinhas ou formações geométricas geradas pelo esfriamento de lava. A seguir você pode acompanhar sete fenômenos impressionantes, que muita gente desconhece.



As pedras que se movem - Até hoje ninguém conseguiu explicar por que, misteriosamente, pedras de centenas de quilos deslocam-se do seu ponto de origem pelo deserto de Death Valley. Alguns pesquisadores atribuem tal fenômeno aos fortes ventos e superfície gelada, mas esta teoria não explica, no entanto, por que as pedras se movem lado a lado, em ritmo e direções diferentes. Além disso, cálculos físicos não apóiam plenamente esta teoria.








Colunas de Basalto - Este fenômeno ocorre com o esfriamento de um fluxo de lava espessa, formando uma malha geométrica com notável regularidade. Um dos famosos exemplos é o Giant´s Causeway, na costa da Irlanda (fotos), embora a maior e mais conhecida seja Devil´s Tower em Wyoming.









Buracos azuis
- Os buracos azuis são gigantes elevações subaquáticas, que levam este nome pela tonalidade de azul que apresentam quando vistos do alto. Normalmente possuem centenas de metros de profundidade e tem ambiente desfavorável para a vida marinha, já que a circulação de água é ruim. Curiosamente, em alguns buracos foram encontrados restos fósseis preservados em suas profundezas.




Maré vermelha
- As Marés Vermelhas são formadas pelo súbito aumento do fluxo de algas de cor única, que podem converter uma parte da água em uma cor vermelha sangue. Embora fenômenos desta natureza sejam relativamente inofensivos, alguns podem ser mortais, causando a morte de peixes, aves e mamíferos marinhos. Em alguns casos, até mesmo os seres humanos podem ser afetados, embora a exposição humana não seja conhecida por ser fatal.





Círculos de gelo
- Enquanto muitos acreditem que estes círculos perfeitos sejam obra de alguma teoria da conspiração, os cientistas geralmente aceitam que eles são formados por turbilhões d’água que giram em um considerável pedaço de gelo, em um movimento circular. Como resultado desta rotação, outros pedaços de gelo e objetos gerados pelo desgaste uniforme nas bordas do gelo vão lentamente formando um círculo.




Nuvens Mammatus
- Aparentemente assustadoras, as nuvens Mammatus também são mensageiras de tempestades e outros eventos meteorológicos extremos. Normalmente compostas de gelo, elas podem se estender por centenas de quilômetros em vários sentidos e formações, permanecendo visíveis e estáticas entre 10 minutos e 1 hora. Embora pareçam portadoras de más notícias, elas são apenas mensageiras, aparecendo antes e/ou depois de uma grande mudança meteorológica.






Arco-íris de fogo
- Este raro fenômeno só ocorre quando há a participação do sol e das nuvens. Cristais dentro das nuvens refratam a luz em várias ondas do espectro, fazendo surgir cores entre as nuvens. Devido a raridade com que este evento acontece, existem poucas fotos.


segunda-feira, 1 de junho de 2009

A importância da circulação do dinheiro

Para quem gosta de saber como as coisas funcionam na economia moderna, aqui vai um "causo" bastante interessante, que pode servir de ensinamento para muitos.

"Mês de agosto, às margens do Mar Negro. Chovia muito e o vilarejo estava totalmente abandonado.
Eram tempos muito difíceis e todos tinham dívidas e viviam de empréstimos.
De repente, chega ao vilarejo um turista muito rico. Entra no único hotel do vilarejo, coloca sobre o balcão uma nota de 100 euros e sobe as escadas para escolher um quarto.
O dono do hotel pega os 100 euros e corre para pagar sua dívida com o açougueiro.
O açougueiro pega o dinheiro e corre para pagar o criador de gado.
O criador pega o dinheiro e corre para pagar a prostituta do vilarejo, que por conta da crise, trabalhou fiado.
A prostituta corre para o hotel e paga o dono pelo quarto que alugou para atender seus clientes.
Nesse instante, o turista desce as escadas após examinar o local, pega o dinheiro de volta, diz que não gostou de nenhum dos quartos e abandona o vilarejo.
Ninguém lucrou absolutamente nada, mas toda a aldeia vive hoje sem dívidas, otimista por um futuro melhor."

A importância da circulação do dinheiro

Para quem gosta de saber como as coisas funcionam na economia moderna, aqui vai um "causo" bastante interessante, que pode servir de ensinamento para muitos.

"Mês de agosto, às margens do Mar Negro. Chovia muito e o vilarejo estava totalmente abandonado.
Eram tempos muito difíceis e todos tinham dívidas e viviam de empréstimos.
De repente, chega ao vilarejo um turista muito rico. Entra no único hotel do vilarejo, coloca sobre o balcão uma nota de 100 euros e sobe as escadas para escolher um quarto.
O dono do hotel pega os 100 euros e corre para pagar sua dívida com o açougueiro.
O açougueiro pega o dinheiro e corre para pagar o criador de gado.
O criador pega o dinheiro e corre para pagar a prostituta do vilarejo, que por conta da crise, trabalhou fiado.
A prostituta corre para o hotel e paga o dono pelo quarto que alugou para atender seus clientes.
Nesse instante, o turista desce as escadas após examinar o local, pega o dinheiro de volta, diz que não gostou de nenhum dos quartos e abandona o vilarejo.
Ninguém lucrou absolutamente nada, mas toda a aldeia vive hoje sem dívidas, otimista por um futuro melhor."

Voltando a falar sobre Bolsa

Estamos diante de uma retomada de alta consistente na Bolsa de Valores de São Paulo? Pergunta de difícil resposta. No entanto, algumas considerações podem e devem ser feitas, para melhor ilustrar o momento bursátil.
De 3 de março de 2009, até o último pregão de maio (29;05), o índice BOVESPA cresceu 47,8%; só no mês de maio foram expressivos 12,5% (vejam gráfico; clique para ampliar).
Pois bem, este foi o comportamento do índice. Mas e os papéis que compõem o índice? Tiveram semelhante valorização? Não nos esqueçamos de que no período maio-agosto de 2009, o índice é composto por cerca de 55 papéis de empresas de diferentes portes e de vários segmentos do mercado.
Vejamos a variação de alguns papéis no período 03/03/2009 a 29/05/2009. Petrobras PN variou 16,45%; Vale PNA apresentou valorização de 6,53%; Cemig PN recuou 0,6%; Bradesco PN avançou 14,29%; AMBEV PN avançou 4,76% e Siderúrgica Nacional ON avançou 19,77%.
Conforme podemos ver pelos números acima, quando se fala que a Bolsa valorizou ou desvalorizou em um determindo período, na realidade está sendo falado do avanço, ou recuo do IBOVESPA, o que não traduz o comportamento das ações que compõem o índice. Isto ocorre porque o índice tem uma metodologia de constituição e aferição que inclui as ações com maior peso nas negociações em um período anterior, porém cada papel tem um peso diferente na composição do índice. Por exemplo, Petrobras e Vale juntas, representam quase 30% de participação na composição do índice; Petrobras com 16,605% e Vale com 12,155%. Depois das duas, o papel com maior peso no índice é Itaú PN, com meros 5,909%. Cemig PN, um outro exemplo, particia do índice com apenas 1,672%, enquanto AMBEV PN tem 1,104% de participação e Light ON, 0,220%. Assim, é necessário ter muito cuidado quando se ouve dizer que a Bolsa subiu, ou desceu x%. É conveniente que se considere papel por papel, sem o quê pode-se estar incorrendo em resultados não compatíveis com a realidade. Estou comentando isto para dizer que a análise do comportamento da Bolsa vai muito além do que a avaliação do índice, ou mesmo de um determinado papel.
Existem vários indicadores que devem ser acompanhados com cuidado, principalmente de um tempo para cá, quando a Bolsa de São Paulo se apresenta fortemente vinculada à Bolsa de Nova Iorque, muito embora, em algumas ocasiões, analistas levantem a possibilida de descolamento das duas Bolsas, favorável à Bolsa brasileira.
Dentre os indicadores que estão tomando corpo no mercado brasileiro está o fluxo das 10 corretoras estrangeiras que mais operam no mercado brasileiro. Christian Cayre, do CHR Investor, vem desenvolvendo estudos sobre tal indicador, com resultados interessantes.
Ele nos mostra que até o mês de maio o fluxo de entrada de capital estrangeiro ficou positivo em cerca de R$ 5,6 bilhões. Na semana passada, o fluxo das 10 maiores corretoras apresentou saldo positivo para os seguintes papéis: PETR4 = R$ 235.671.400; GGBR4 = R$ 199.678.900; BVMF3 = R$ 196.188.700; BBDC4 = R$ 121.215.000; CSNA3 = R$ 116.332.600; USIM5= R$ 77.863.400; USIM3 = R$ 57.414.900; VALE3 = R$ 52.499.200; PETR3 = R$ 46.300.000 e PRGA3 = R$ 43.979.500. Já pelo lado de saldo negativo, tem-se: BBDC3 = R$ (187.550.600); VALE5 = R$ (174.113.300); LREN3 = R$ (98.705.100); GFSA3 = R$ (88.782.200); TAMM4 = R$ (60.505.200); NATU3 = R$ (37.179.200); ALLL11 = R$ (30.800.000); BRTP3 = R$ (26.450.300); SDIA4 = R$ (22.600.000) e LOGN3 = R$ (19.622.400).
Assim, com este indicador, podemos ter uma ideia muito boa de como os investidores estrangeiros estão vendo o mercado acionário brasileiro e quais papéis são mais comprados ou mais vendidos.
Por outro lado, a economia mundial começa a dar sinais de recuperação. Com que consistência? Só o tempo dirá. Acredito que alguma volatilidade ainda poderá ocorrer no mercado brasileiro, mas acredito que o segundo semestre será melhor do que o primeiro. Com base em quê posso trasnmitir este meu otimismo?
Vejamos alguns indicadores bem recentes na economia global, conhecidos no final da semana passada e hoje. A produção industrial no Japão registrou uma alta de 5,2% em abril, a maior alta em 60 anos e uma possível indicação de recuperação da economia japonesa; pela primeira vez em 6 meses, o barril de petróleo fechou a US$ 66,31 em Nova York. Será um sinal de maior demanda? É provável; após revisão, o PIB dos Estados Unidos contraiu 5,7% (contra os 6,1% mensurados previamente).
Indicadores nos EUA saídos hoje: Renda Pessoal +0,5%; expect. -0,2%; gastos pessoais -0,2%; expect. -0,1%. (dados de Abril); PCE de abril +0,4%, dentro das expectativas;
ISM de manufaturados de maio sobe a 42,8, ante 40,1 em abril; gastos com construção crescem +0,8%, previsão era de uma queda de 0,9%.
ATENÇÃO: CHR Investor informa, S&P500 testando média móvel de 200 períodos. Pode ser um divisor de águas!!!!! Como podem ver, o futuro parece promissor. Acompanhemos!!!

Meu canal de slides